Livro_Pensando_a_vida

Livro_Pensando_a_vida

sábado, 26 de setembro de 2015

Baixando a "Imunidade" para gerar filhos espirituais

1 Coríntios 4.15. "Porque ainda que tenhais dez mil anos em Cristo, não tendes contudo muitos pais; pois eu pelo evangelho vos gerei em Cristo Jesus. "


Em nossa família está vivendo um momento muito especial, estamos esperando o nosso segundo bebê. É uma fase muito boa, de muitos aprendizados, mas exige de nós muitos cuidados também. Há poucos dias eu estava conversando com minha esposa sobre a baixa imunidade que as grávidas tem, os riscos de contaminação são bem altos, por isso temos muito cuidado com ela. Em nossa conversa ela me disse que a baixa imunidade tem um motivo, não é em vão. Quando acontece a fertilização do óvulo e ele passa a se desenvolver dentro do útero, ele é identificado pelo corpo da mulher, pelo seu sistema imunológico como um corpo estranho, então começa um movimento de defesa natural para que aquele "corpo estranho" seja expelido dali o mais rápido possível. Que coisa interessante, o sistema imunológico do corpo da mulher se enfraquece para que ela esteja gerando aquele bebê em seu útero. Não estudei profundamente ainda o assunto, pode ser que o que estou escrevendo aqui não esteja totalmente correto, mas quero colocar aqui a aplicação para a vida espiritual que encontrei.

Eu fiquei pensando em minha vida espiritual, em meu chamado à multiplicação de vidas. Quando um casal se une para ter um filho está acontecendo a multiplicação natural, fomos feitos para isso. Mas em minha vida espiritual eu também tenho uma vocação, um chamado à multiplicação, isso ocorre através da pregação e do discipulado. O que eu percebo muitas vezes neste processo de "gestação espiritual" é um número alto de "abortos" espontâneos, os novos discípulos não chegam a nascer, a multiplicação não acontece. Eu vejo que precisamos, em semelhança ao corpo feminino, baixar a nossa imunidade para que aquele novo crente discípulo não seja rejeitado pelo corpo espiritual que o está gerando, pois ele ainda é um "corpo estranho" ali naquele lugar. Precisamos nos preparar para recebermos as pessoas que vem do sistema mundano para a vida com Deus, muitos vem cheios de mazelas, vícios, problemas que os tornam corpos estranhos para nós. Com um sistema de defesa muito alto acabamos repelindo tais pessoas do nosso meio, o relacionamento é o nosso útero espiritual onde um novo discípulo é gerado. 

Não estou querendo dizer que temos que ser coniventes com o pecado ou aceitar práticas pecaminosas como algo natural, de maneira nenhuma, mas que precisamos aprender a conviver com algumas coisas, precisamos ser um pouco mais tolerantes com aqueles que estão chegando para se tornarem discípulos de Jesus. Em condições normais, dentro do Plano de Deus um filho é gerado em um ambiente de amor, antes mesmo de nascer já é amado e acolhido pelos pais, assim também, nossos filhos espirituais devem ser gerados em um ambiente amável e acolhedor. 

Eu quero convidar você à reflexão, faço uma pergunta: você tem gerado vidas? Tem se multiplicado? Tem feito discípulos? Se a sua resposta é não, você precisa repensar a sua vida cristã, pois o nosso chamado é para sermos frutíferos, férteis e não estéreis. Quem sabe o seu sistema imunológico espiritual esteja muito alto e sem mesmo você perceber tem acontecido abortos espontâneos daqueles que poderiam ser seus filhos espirituais. Precisamos baixar um pouco a nossa guarda, amar mais, mostrar ao mundo que Deus o ama e nós somos um sinal desse amor! Deus quer gerar através de nós muitos filhos dele, mas para isso precisamos dizer como Maria: eis-me aqui, que se faça a sua vontade!

Um abraço, JM

Nenhum comentário: