Pr. João Marcos

Pr. João Marcos

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

O Tanque de Betesda, benção ou maldição?

Dizia-se que um anjo vinha do céu uma vez por ano, movia as águas e o primeiro doente que mergulhasse, seria curado. Multidões se formaram, todos aguardando um milagre. A administração municipal de Jerusalém resolveu construir um pavilhão para abrigar tantos enfermos. Edificaram um prédio imponente, com um alpendre de cinco pavimentos. Devido a essa enorme expectativa, sempre adiada, o lugar foi denominado, ironicamente, de Betesda que significa "casa de misericórdia". Conta-se que muitas famílias, para se verem livres dos doentes, os abandonavam nos alpendres do tanque de Betesda.

Os ricos compravam escravos para os ajudarem a entrar nas águas. Alguns alugavam as bordas mais próximas, que possibilitavam melhor acesso, todos queriam o seu milagre e, lógico, os mais abastados, sagazes e famosos, se sentiam perto da graça. Os pobres e os doentes graves, os destrambelhados, acabavam no fundão do tanque, completamente abandonados, alguns jaziam por anos e anos em total mendicância, em estado era deplorável. Escaras cheiravam mal e piolhos podiam ser vistos a olho nu nos cabelos de certas mulheres. As pessoas afirmavam que o anjo descia até o tanque anualmente, mas ninguém sabia a data exata, isso aumentava o desespero das pessoas que ali aguardavam seu "dia". Para piorar a situação, levantavam-se (falsos) profetas prevendo o dia preciso em que o anjo visitaria o local.


É neste contexto que Jesus encontra este homem, que era conhecido pelo tempo que se encontrava naquele local, trinta e oito anos, não é falado o seu nome, provavelmente era pobre, era conhecido pela tragédia da sua vida até mesmo sua identidade se havia perdido, bem, vivia em uma realidade de abandono.


Jesus foi aos lugares que ninguém da sua época iria, ele se importava com as pessoas, aquele homem, até Jesus chegar, não tinha ninguém que se importasse com ele, mas Ele mostrou que Deus não havia se esquecido dele. Ele aproximou-se do paralítico e perguntou: "Você quer ser curado"? O paralítico, por sua vez, respondeu dentro da lógica que aprendera, sua mente estava conformada com aquela realidade. A cura não era mais o seu alvo, mas sim alguém para colocá-lo dentro do poço, a expectativa frustrada por trinta e oito anos o aprisionou, aquele sistema havia condicionado a sua mente, o 'mover das águas' era a sua única esperança.


De um só fôlego, Jesus ordenou: "Levante-se, pegue a sua maca e ande". A passagem de Jesus pelo tanque de Betesda aconteceu num sábado prioritariamente o dia sagrado para os judeus, eles se importavam muito com a religião, seus dias sagrados, ritos, festas, muito mais do que com as pessoas. O problema maior não foi a cura no sábado, mas o fato de tomar o leito e o carregar, que coisa triste, um homem a trinta e oito anos preso a uma enfermidade que o impedia de viver, e os religiosos querendo saber quem o havia curado, não para se alegrar, mas sim para saber do leito que o ele carregava, pois era sábado. Os religiosos sobrevivem da ilusão e não têm escrúpulos de gerar falsas expectativas em pessoas fragilizadas.


A mensagem deixada por Jesus: "Os milagres que procedem de Deus não premiam quem souber se mostrar hábil, santo ou rico – Deus não faz acepção de pessoas, nem busca transformar os espaços religiosos numa corrida desenfreada pela bênção onde só os mais fortes sobrevivem". O tanque de Betesda é metáfora que lembra a humanidade que Deus olha graciosamente para os desfavorecido. Representa também um sistema sócio/religioso que mantém pessoas aprisionadas as suas desgraças, em um ciclo, esperando que alguma coisa vai acontecer. Muitas igrejas de hoje fazem uso do sistema demoníaco do tanque de Betesda, Jesus não moveu as águas, ou seja, não manteve de pé a 'lenda'. O Cristianismo deve, portanto, assumir o compromisso de continuar visitando os mais pobres, que muitas vezes estão bem pertinho de nós, só que não os vemos. Precisamos olhar com mais atenção para os 'tanques de Betesda' ao nosso redor. Precisamos anunciar aos mais miseráveis a melhor de todas as noticias, que não é que um anjo vai mover as águas um dia, mas Deus não se esqueceu deles.


Pr. JM















3 comentários:

MEIO AMBIENTE disse...

É UM PRAZER MEU NOME É MICHAEL SCHIAVO.
ESTAVA OBSERVANDO OS ESTUDOS SOBRE ESSE ASSUNNTO E O SEU FOI O QUE MAIS ME CHAMOU A ATENÇÃO!
NÃO CONCORDE OU DISCORDE EM O QUE IREI ESCREVER SEM PRIMEIRO FALAR COM DEUS AMÉM?
MUINTAS PESSOAS BOAS SE PEGAM NESTE ACONTECIMENTO, SINTA-SE LIVRE DE TODO ENTENDIMENTO HUMANO E LEIA COM ATENÇÃO, SEU DEUS QUE MORREU POR VOCÊ QUE ANDA, CHORA,LUTA NÃO DORME SERIA CAPAZ DE FICAR JOGANDO A SORTE DE PESSOAS DOENTES? NÃO ESSE DEUS NÃO É O MEU DEUS, ESSE MORIBUNDO JÁ HAVIA SOFRIDO MUITO E POR UM ÚNICO MOTIVO.
ESSE TAL ANJO NÃO ERA DA PARTE DE DEUS E SIM DAS TREVAS NO ORIGINAL ESSE ANJO NÃO ERA DO SENHOR E SIM UM ANJO CAÍDO.
ESSA FESTA ERA COMO HOJE A FESTA DE APARECIDA E OUTRAS FESTAS PAGÃES POR AÌ O MOVIMENTO ERA FEITO POR MOVIMENTO TECTÔNICO NO HIPORCENTRO DA TERRA (AGUAS QUENTES), NOSSO DEUS NÃO É COMO MUITOS DIZEM POR AÍ QUE TEM O PRAZER DE VER SEU SOFRIMENTO PRA MOSTRAR O TAMANHO DE SEU PORDER.
E DEPOIS AGIR COM MISERICÓRDIA NÃO, ELE SEMPRE ESTÁ INVESTINDO EM SUA VIDA CONFIANDO EM SUAS ATITUDES, POIS ELE TE CRIOU E SABE COMO VOCÊ É ANTES MESMO DE NASCER, ENTÃO A RESPOSTA DESSE ACONTECIMENTO ERA AINDIGNAÇÃO DE CRISTO PERANTE POVO RELIGIOSO E IDOLÁTRA, BUSCANDO UMA CURA PRA SEUS SOFRIMENTOS.
NESTE CASO QUE IRONIA satanás MUITO ASTUTO FAZIA OS MAIS FRACOS FICAREM MAIS DOENTES AINDA, POIS O PRÓPRIO PARALÍTICO AFIRMOU QUE SÓ OS MAIS FORTES ENTRAVAM EM SUA FRENTE, QUANTAS PESSOAS SÃO JOGADAS FORA POR BUSCAR AS SUAS RELIGIOES E DEIXAR CRISTO EM SEGUNDO PLANO?

SINTA-SE LIVRE EM REFLETIR SE ALGO FOR BOM À SUA VIDA AMÉM, PELO CONTRÁRIO ME PERDOE!


MICHAEL SCHIAVO!

Luiz Caldas disse...

Caro Michael, como afirmar que o anjo que movia as aguas era "decaído"? - A passagem biblica não diz tal coisa. Não podemos alterar o que o texto sagrado diz. Se esta escrito que um anjo descia para curar, como vamos dizer que era um demônio. Porque o evangelista mentiria? A Bíblia e ou não inspirada por Deus? . Quando não aceitamos determinada passagem, não e honesto inventar fatos. Dizer que o evento de betesda e comparado ao de aparecida, e no mínimo uma ofensa ao texto sagrado.

Luiz Caldas disse...

Pois bem. Volto a repetir: se esta escrito na Bíblia , eu creio!. Amados nao consegui ler na Bíblia que o anjo do evento de Betesta era "maligno". Porque este medo de aceitar a existência de anjos? Ora a Bíblia esta repleta de narrativas envolvendo os mensageiros de Deus. Deus nao esperou aquele homem ficar doente por muito tempo para depois cura-lo , também nao esperou Lázaro morrer....bem como a multidão de enfermos (crianças , velhos e etc...). O fato é que a intervenção de Deus na vida das pessoas se dá pela sua vontade. Preste bem atenção : nao se pode inventar para firmar o próprio ponto de vista. Questionar de onde veio o anjo nao tem lógica. Eu creio na Bíblia.