Livro_Pensando_a_vida

Livro_Pensando_a_vida

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Hoje pode ser o seu dia


João 5:2-6: “Há em Jerusalém, perto da porta das Ovelhas, um tanque que, em aramaico, é chamado Betesda, tendo cinco entradas em volta. Ali costumava ficar grande número de pessoas doentes e inválidas: cegos, mancos e paralíticos. Eles esperavam um movimento nas águas. De vez em quando descia um anjo do Senhor e agitava as águas. O primeiro que entrasse no tanque, depois de agitadas as águas, era curado de qualquer doença que tivesse. Um dos que estavam ali era paralítico fazia trinta e oito anos. Quando o viu deitado e soube que ele vivia naquele estado durante tanto tempo, Jesus lhe perguntou: “Você quer ser curado?”

O tanque de Betesda era um lugar onde muita gente evitaria parar para uma visitinha. Ali se acreditava (lenda) que um anjo descia e movia as águas e o primeiro que entrasse na água era curado. Por causa dessa fama o local ganho o nome Betesda, que significa casa de misericórdia. Muitos doentes passaram a viver ali na esperança do anjo aparecer e mover as águas. Mas havia muitos problemas ali, um deles era que só o primeiro que entrasse na água era curado, quando alguém gritava que o anjo moveu as águas o desespero era total para chegar La e mergulhar. Muitos eram deixados La por suas famílias, que com alguma esperança ou mesmo para se verem livres dos doentes os deixavam por La entregues a si mesmos.

Jesus um dia foi visitar o local, quando chegou La o governo romano já havia construído umas coberturas para melhorar a espera daqueles enfermos e fazer uma política com eles. Ele encontrou um homem entre os que estavam ali que desde o dia que chegou havia se passado 38 anos. Muito tempo vivendo de uma esperança que não podia mais se sustentar. Para ele o seu problema maior era a falta de alguém para leva- lo até a água quando agitada pelo anjo. Imagine isso, uma espera de 38 anos em um local sem esperança. 

Aquele homem quando viu Jesus se aproximar certamente imaginou que ele seria aquele que o colocaria na água agitada. Jesus foi muito mais do que isso. Ele não esperou o tal anjo, poderia ter ordenado a uma dúzia ou a um milhão deles, mas não o fez, isso nos mostra que Jesus não reforça lendas, apoia políticas ou separa lugares especiais. Ele ordenou aquele homem que se levantasse, que deixasse aquela situação de miséria que ha tantos anos vivia. Um milagre não apenas no corpo, mas especialmente na alma, pois a esperança que se adia adoece a alma.


Jesus e aquele que renova a esperança daquele que já não tem nenhuma. Aquele dia foi o daquele homem e hoje pode ser o seu.
Um abraço,JM

Nenhum comentário: