Livro_Pensando_a_vida

Livro_Pensando_a_vida

segunda-feira, 20 de abril de 2009

A nossa Vocação/Missão enquanto Igreja

Ontem eu andei refletindo com alguns irmãos no que é de verdade a vocação da Igreja. Há muito assunto a respeito disso, por isso só quero colocar aqui a minha breve reflexão. Pois bem, a Bíblia diz que Jesus antes de ser assunto aos céus, logo depois da sua ressurreição se encontra com os seus amedrontados discípulos e neste encontro fala coisas importantes a eles, dentre as quais me chama a atenção o que Ele disse antes de soprar sobre Eles o Espírito Santo: "Novamente Jesus disse: "Paz seja com vocês! Assim como o Pai me enviou, eu os envio".

O texto me esclarece muito o que é a Vocação/Missão da Igreja, quando ele diz: "...assim como...", isso indica que há uma semelhança entre a Vocação/Missão que o Pai deu a Jesus e a delegada por Jesus a nós. Mas qual foi a principal vocação de Jesus?


Jesus foi enviado, o texto sagrado diz que "o Verbo se fez carne e habitou entre nós". Foi enviado e veio; veio e habitou; habitou e gostou; gostou porque obedeceu, obedeceu livremente por amor. Voltando ao assunto da minha breve e raza reflexão, a Vocação/Missão matricial da Igreja é ir. A de Jesus foi vir ao mundo e assim como o Pai o enviou, Ele enviou os discípulos, que naquele momento eram a Igreja, portanto a Vocação/Missão da Igreja é semelhante a de Jesus, ir.


Mas seria muito superficial demais parar por aqui a reflexão. Em primeiro lugar a Vocação/Missão da Igreja é ir, pois Jesus disse Ide, não dá para esquecer isso, temos que encarar com seriedade o fato de sermos Igreja, não podemos buscar meios de ficar quando temos de Deus uma Vocação/Missão de ir. É como lutar contra a própria natureza, pois a da Igreja é ir.

Tal vocação tem implicações, como por exemplo, identificação, altruísmo e serviço. Se não observe: Jesus se identificou, no maior nível possível de identificação, Ele se tornou um de nós, o Verbo se fez carne; outra implicação é o altruísmo, o desejo de privilegiar o outro em detrimento às minhas próprias necessidades. O texto sagrado no diz que devemos preferir em honra uns aos outros. O nosso Mestre abriu mão de muitas coisas, em favor daqueles que amava, então se aceitamos a Vocação/Missão de Igreja, não há lugar para egoísmo. Em último lugar, aquele que aceita ir, precisa estar completamente disponível a servir, lavar os pés daqueles que necessitam de cuidados, Jesus foi se escrúpulos para servir, não teve em valor elevado o ser igual a Deus, mas se serviu de uma toalha e uma bacia, e serviu.

Portanto, todos nós que somos crentes em Jesus, somos Igreja e assim temos a Vocação/Missão de ser como Jesus, que claramente sabia 'a que tinha vindo', ou seja, sua identidade e missão era patente, que possamos todos buscar e encontrar nossa identidade e missão, assim viver de acordo com a nossa Vocação/Missão de ir, sempre ir.

JM




Nenhum comentário: