Livro_Pensando_a_vida

Livro_Pensando_a_vida

sábado, 7 de março de 2009

Fique ligado, Deus pode não estar mais aí...



Eu não sei se sou normal, acho que não. Alguém já disse que se todo mundo ao seu redor está preocupado e você não, tem alguma coisa errada...


Às vezes fico espantado com as coisas que penso, e são de se espantar mesmo. Um dia desses, eu estava em um aniversário de 15 anos e lá comecei a conversar sobre a religiosidade em que vivemos nestes últimos tempos, fiquei meio doido e comecei a discursar sobre o Deus que sente, que se compadece, que se importa com as pessoas...


Não teve jeito, acabei falando algo que é duro, duro de falar e duro de ouvir, e na verdade eu acredito mesmo nas coisas que eu falo (bem, na maioria delas). Eu disse que quando Jesus sabe que tem uma "igreja" reunida em uma rua Ele passa na outra, pois o coração dele está mais próximo dos que sofrem que dos que celebram e buscam tudo para si em seu egoísmo.


As pessoas vivem enganadas adorando a um "santo dos santos" vazio, uma ilusão. Adoram a uma entidade que sequer sabem quem é. Que vida dura e tola essa! Um dia li um texto interessante, ele disse que a nossa tarefa é levar as pessoas a Cristo sem convertê-las a idiotice, tarefa dura essa, pois há uma tendencia forte no ser humano à idiotice, é preciso nadar contra a correnteza.


Eu concordo com o Bono Vox (U2) que em sua biografia disse que a religião é Deus indo embora e as pessoas ficando ali, em sua religiosidade vazia.


Neste ponto "igreja" cumpre uma tarefa muito importante nesta vida religiosa vazia do nosso tempo, a sublime tarefa de manter as pessoas anestesiadas, ocupadas com muitas coisas pra fazer e musicas,muitas e variadas musicas; encontros cheios de "experiências sobrenaturais" e frenesí... é como um entorpecente...os cultos são um tipo de droga, (pra não dizer que o são) quando essa gente perde isso (este tipo de droga) o vazio fica, e elas não sabem lidar com tal situação. Os líderes dizem aos gritos: "seja forte! A bíblia diz...bla,bla,bla,bla..."


Deus não tem endereço nem pessoas prediletas. Não é um servo de determinados falsos pastores para cumprir suas ordens, nem uma estátua que permanece inerte em algum lugar bem distante incapacitado de interagir com sua criação.


O nosso Deus, o da Bíblia, o Pai de Jesus é diferente, Ele gosta de nós, Ele tem prazer de participar das nossas fraquezas,da nossa vida por inteiro.


Então eu pergunto por que não sermos solidários ao coração terno deste Deus que sofre. A Bíblia diz que devemos chorar com os que choram e nos alegrar com os que se alegram, Deus está chorando com aqueles que estão chorando com fome nas ruas e becos da cidade; com as meninas molestadas; com os homens e mulheres que sem esperança que não pensam outra coisa se não o suicídio. Esse Deus deveras tem sofrido! Que sejamos complacentes com nosso Deus!


A outra possibilidade é se alegrar com Ele. Existe um texto que diz que há festa no céu em algum momento. Se há festa há alegria, Deus fica feliz. Mas em que circunstâncias Deus se alegra? É quando um pecador se arrepende, e um pecador pode se arrepender quando uma mensagem é levada a ele, o Evangelho.


A resposta ao perdão de Deus é o arrependimento, e a resposta ao arrependimento é a festa no céu. Vou me alegrar com o que se alegra, Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo. Festa divina!


Não dá pra ficar aí cheio de religião vazia quando temos um Deus assim, que não é nada religioso, que não é preso a tradição alguma,que nao é membro da nossa "igreja", é simplesmente Ele mesmo, foi assim que Ele se identificou para um de Seus amigos, Moisés, Ele disse: Eu sou o que sou.


Se junte a este Deus, na alegria e na tristeza, vale à pena, pois não dar pra ficar nesta ilusão religiosa de "santíssimo" vazio.


Um abraço, JM.





Nenhum comentário: